DB45 - Comunicado de imprensa - Sleipner

LANGUAGE:

DB45 – Comunicado de imprensa

A Sleipner Finlândia fabrica semirreboques todo-o-terreno que podem ser montados em camiões basculantes articulados versáteis

A Sleipner, fabricante de soluções de transporte eficientes para equipamentos destinados aos setores mineiro e da construção, desenvolveu um modelo completamente novo de semirreboques rebaixados, que podem movimentar-se em terrenos mais difíceis e até mesmo em espaços apertados. O modelo DB45 compacto foi desenhado para movimentar perfuradoras de superfície e bulldozers de até 45 toneladas de capacidade.

O novo semirreboque rebaixado DB45 pode trabalhar em temperaturas entre -40 °C e +50 °C, o que foi tido em conta aquando da sua conceção em termos de materiais e componentes da mais alta qualidade. O novo modelo está já na linha de fabrico e está atualmente a ser utilizado em condições de neve na parte setentrional da Finlândia.

“Apresentámos o nosso novo semirreboque rebaixado aos nossos agentes de todo o mundo, o que mereceu o maior interesse. O espectro de clientes e potenciais clientes é muitíssimo mais alargado do que com os nossos produtos anteriores. Há muito que se esperava ansiosamente por este produto. As experiências dos primeiros utilizadores têm sido extremamente positivas”, diz Teijo Höylä, CTO da Sleipner.

Construído para terrenos exigentes em minas, pedreiras e movimentações de terras

O semirreboque rebaixado DB45 não necessita de estar permanentemente ligado à unidade do reboque. A ligação faz-se mediante um camião basculante articulado (ADT, Articulated Dump Truck). O semirreboque pode ser ligado ao ADT sempre que necessário, deixando o ADT livre para tarefas normais eventualmente necessárias noutras alturas. Ligar e desligar o semirreboque leva somente alguns minutos. O conceito é único e patenteado.

“O semirreboque rebaixado todo-o-terreno DB45 pode aceder a sítios para onde a maioria do equipamento pesado não conseguiria ser antes transportado. Os camiões basculantes articulados são ágeis e têm uma transmissão de 6 rodados, podendo ser operados mesmo nos terrenos difíceis. Os rodados do semirreboque têm 1,5 metros de diâmetro, uma diferença significativa se compararmos com os semirreboques de estrada normais. A rodas grandes proporcionam capacidades extraordinárias todo-o-terreno,” explica Höylä.

O semirreboque rebaixado DB45 é ideal para movimentações até de apenas umas centenas de metros, porque não só é rápido como seguro de carregar. A sua agilidade é uma enorme vantagem em minas e pedreiras, onde as perfuradoras de superfície precisam muitas das vezes de ser manobradas em espaços confinados. Entre as diversas aplicações possíveis, salientamos trabalhos de movimentação de terras de grande envergadura e outros estaleiros fechados idênticos, assim como barragens, aeroportos, estaleiros de construções ferroviárias e mesmo projetos de construção de pipelines de grande envergadura.

“Este tipo de projetos requerem escavadoras, bulldozers e perfuradoras de superfície envolvendo distâncias de transporte longas e tipos de terreno difíceis, cujo cesso não pode ser feito pelos equipamentos tradicionais. A nossa solução representa uma grande vantagem na maioria dos projetos de infraestruturas a longo prazo que exigem agilidade e capacidades todo-o-terreno,” diz Höylä.

Baixos custos de operação

O semirreboque rebaixado DB45 necessita de muito menos manutenção comparativamente com os seus pares tradicionais projetados para movimentação em estrada. O engate de reboque específico para ADT é fixado por meio de parafusos, sendo também necessários acoplamentos para a eletricidade e os travões. Estão disponíveis kits de instalação para engates de reboque para todas as marcas mais comuns de ADT. O equipamento de um ADT com um engate de reboque demora menos de um dia. Pode ser instalado um engate de reboque em tantos ATD quantos os necessários, permitindo que o reboque seja utilizado de forma flexível, conforme as exigências do trabalho.

“Se uma perfuradora de superfície ou outra máquina avariar, todo o plano de produção fica comprometido. Com a nossa solução, uma máquina de substituição pode ser levada para o local e a avariada pode ser transportada para a oficina para uma manutenção segura, fora da intempérie e da chuva. Desta forma, é possível minimizar as interrupções na produção e, ao mesmo tempo, aumentar a taxa de utilização das perfuradoras e de outras máquinas pesadas”, afirma Höylä.

“O empreiteiro obtém mais metros perfurados porque as máquinas podem ser deslocadas de acordo com as necessidades de produção. As vantagens são custos operacionais e investimentos mais baixos, bem como uma utilização mais eficiente da frota”, resume Höylä.